Polícia investiga caso de corpo encontrado em cachoeira: DNA irá confirmar se vítima é a jovem de 18 anos que estava desaparecida

WhatsApp-Image-2022-05-08-at-20.30.48-e1652120142292

A Polícia Civil de Botucatu abriu uma investigação para apurar os detalhes que causaram a morte de uma pessoa, cujo corpo foi encontrado em avançado estado de descomposição na manhã do domingo, 8 de maio, na Cachoeira do Chiquitinho, na região Rural da cidade de Botucatu.

O corpo foi encontrado pelos familiares da jovem de 18 anos Júlia Raquel Gouveia, após mensagens serem enviadas para os familiares e para a redação do Jornal Leia Notícias. A mensagens apontavam que a jovem havia sido “jogada” no local. As mensagens apontavam ainda, um possível mandante para o crime, mas essas informações fazem parte do sigilo das investigações.

O pai, a avó e uma tia de Júlia chegaram a identificar uma vestimenta no corpo do cadáver como sendo da jovem, que estava desaparecida desde o dia 4 de abril.

Apesar da família acreditar que o corpo é de Júlia, amostras de DNA foram coletadas para confirmar se os restos mortais são da garota.

A perícia preliminar do corpo apontou que a morte da vítima ocorreu há pelo menos 1 mês. O corpo estava em avançado estado de decomposição pela ação do tempo e dos animais que vivem no local.

Além disso, não havia lesões aparentes nos ossos que pudessem apontar queda da cachoeira, como causa de uma morte acidental. Além do DNA, a Polícia aguarda o laudo da causa morte.

Fonte: Leia Noticias