Prefeitura adquire nova ambulância para o SAMU 192

46bac7960fac97254e0520f2f0fcf140

A Secretaria Municipal de Saúde recebeu uma nova ambulância de suporte básico, para utilização do Serviço de Atendimento Médico de Urgência, o SAMU 192.

A ambulância, tipo furgão com teto alto, possui todos os equipamentos necessários para o atendimento de emergências na Cidade. O serviço do SAMU na Cidade atua com um veículo de suporte avançado e dois de suporte básico.

“Ambulância nova significa mais conforto para os pacientes, melhores condições para os profissionais que atuam todos os dias no atendimento da Cidade, e mais agilidade na chegada às ocorrências. Vai qualificar o trabalho do SAMU que já é de excelência em Botucatu”, afirmou o Secretário Municipal de Saúde, André Spadaro.

O investimento é de aproximadamente R$ 200 mil, vindo de emenda parlamentar e também de contrapartida dos cofres públicos.

SAMU 10 anos

Neste ano de 2021, o SAMU completa 10 anos de atuação em Botucatu. De 2011 até hoje, já foram recebidas mais de 350 mil chamadas pelo SAMU e realizados mais de 60 mil atendimentos com suas ambulâncias.

A equipe das Centrais de Regulação, local onde os chamados são recebidos, é composta por telefonistas auxiliares de regulação médica (que recebem os primeiros chamados) e médicos reguladores. Este último profissional, por sua vez, é responsável pelo gerenciamento dos casos de urgência e emergência de toda região além do encaminhamento de ambulâncias e recursos para o atendimento da população. É ele quem decide todo o fluxo das Centrais de Regulação e Urgência do SAMU 192.

Além da equipe da Central de Regulação o serviço conta com os profissionais que tripulam as ambulâncias e fazem o atendimento nos casos de urgência e emergência. São médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e condutores socorristas. Para garantir a segurança da equipe e dos pacientes, o serviço também conta com uma equipe de lavadores de ambulância, os quais também participam indiretamente do atendimento, garantindo higiene e segurança aos pacientes, especialmente em tempos de COVID-19.

Priscila Masquetto, chefe do SAMU 192, relata que “ao longo destes dez anos o serviço tornou-se imprescindível para Botucatu, atuando com profissionais qualificados. Nossas equipes levam assistência de urgência e emergência para toda a população do nosso município, com a média de tempo de atendimento para os casos graves de 11 minutos, desde o chamado telefônico. O atendimento especializado se inicia na casa ou local da ocorrência da urgência/emergência e na sequência conecta pacientes aos serviços de saúde, de acordo com a complexidade necessária para seu atendimento, sejam os prontos socorros ou hospitais. E foi assim que nestes dez anos, trabalhando em equipe co