Guarda Municipal realizou grande operação no último fim de semana

119ffe5a7a9f078ac142228417d82a10

Mesmo com o cancelamento dos pontos facultativos do Carnaval, a Guarda Civil Municipal realizou entre os dias 12 e 16 de fevereiro uma grande operação de monitoramento e combate a ações ilícitas em Botucatu.

Neste período, a GCM desempenhou 1248 ações, sendo 663 delas solicitadas pela população via telefone (199).

Entre os destaques dessas ações, estão as apreensões de dois indivíduos em flagrante delito e de outros dois condenados pela justiça.

A Guarda também realizou 18 mediações de conflito e atendeu 63 reclamações de perturbação de sossego. Em 17 situações, a GCM atuou contra aglomerações e desordens.

“Nos últimos dias, todos os nossos Guardas se empenharam nessa grande operação para manter a ordem e a segurança na Cidade, e evitar especialmente atividades que colocassem em risco a saúde das pessoas. Importante notar a participação da população através do 199, que nos ajuda sempre a sermos mais objetivos em nossas ações”, afirmou Leandro Destro, comandante da Guarda Civil Municipal.

Outra importante participação da Guarda Municipal foi através do Projeto Sentinela, com 535 ações.

Vigilância Sanitária Estadual

A Vigilância Sanitária Estadual realizou a “Operação Especial de Carnaval” em conjunto com as Forças de Segurança.

A operação foi constituída de diversas ações complementares, como orientação e fiscalização de bares, restaurantes e similares, com ênfase nas áreas da Cidade que concentram maior número de estabelecimentos.

Em paralelo, as equipes realizaram ações para identificar e conter a ocorrência de festas, perturbação do sossego ou qualquer evento que nestes dias pudessem promover aglomeração de pessoas.

As Forças de Segurança e a Vigilância Sanitária estiveram atentas às movimentações sobre possíveis eventos clandestinos em Botucatu. Além de ronda nos bairros da área urbana, também receberam equipes algumas chácaras nas regiões de Rubião Júnior, Vitoriana, Rio Bonito, Alvorada da Barra, Mina, Cascata da Marta e Pontal da Serra.

Os estabelecimentos foram orientados a seguir os protocolos sanitários, uso obrigatório de máscaras, utilização de álcool em gel e distanciamento social, de acordo com as diretrizes da saúde.

Ao todo, foram feitas 19 autuações por aglomeração, desrespeito ao uso obrigatório de máscaras em locais públicos, descumprimento de medidas restritivas do Plano São Paulo, promoção de festas e desacato aos agentes da Vigilância.

As sanções e multas estabelecidas seguem a Lei Estadual 10.083/98 (Código Sanitário do Estado de São Paulo) e a Resolução SS 96- 29 de 06/2020, que dispõe sobre as ações de Vigilância Sanitária no âmbito do Sistema Estadual de Vigilância Sanitária (Sevisa), para fiscalização do uso correto de máscaras nos estabelecimentos comerciais, prestação de serviços, bem como pela população em geral.