Deputada Isa Penna acusa colega Fernando Cury de assédio em sessão

1_reproducao-3422594

A deputada estadual Isa Penna (Psol) irá denunciar o deputado de Botucatu (100 quilômetros de Bauru) Fernando Cury (Cidadania) ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) por assédio. Em vídeo público da sessão desta quarta-feira (16), ele aparece abraçando a parlamentar por trás e tocando em seu corpo. Em nota, Cury pediu desculpas e disse que não teve a intenção de desrespeitar a colega (leia mais adiante).

Nas imagens, o deputado aparece conversando com Rodrigo Moraes (DEM). Na sequência, ele vai até Isa Penna, que está em pé, falando com o presidente da Casa, Cauê Macris (PSDB). O vídeo mostra Cury abraçando a colega por trás e, imediatamente, sendo repelido por ela.

“Sou conhecida por atuar em prol do combate à violência contra as mulheres e afirmo que a violência política de gênero que sofri publicamente na Alesp, infelizmente, não é um caso excepcional”, publicou a deputada nesta quinta-feira (17) em seu perfil no Twitter.

Na quinta (17), na Alesp, ela usou a tribuna para denunciar o fato. “Fui apalpada na lateral do meu corpo pelo deputado Fernando Cury. O caso que a gente vive não é isolado. A gente vê violência política e institucional a todo momento contra as mulheres. O que dá direito a alguém de encostar numa parte íntima do meu corpo? Meu peito é íntimo. É o meu corpo”, declarou. “Eu choro de raiva em perceber que não sou tão gente para alguns deputados como vocês todos são. Falo também pelas minhas companheiras. Peço a todos vocês: o feminismo não é contra os homens, mas sim um processo de compreensão da realidade da mulher”. Em nota, a Assembleia paulista afirmou que, “com a denúncia da deputada, o Conselho de Ética fará avaliação do caso”.

EXPLICAÇÕES

O vídeo do momento em que o deputado abraça e toca a colega foi mostrado nesta quinta (17) no telão do plenário da Alesp após solicitação feita por Isa Penna. Cury pediu a palavra após a exibição da gravação, negou ter cometido assédio e pediu desculpas por ter, segundo ele, abraçado a deputada.

Em nota oficial enviada ao JC, ele afirma que, “em nenhum momento, houve o sentido de desrespeitar a colega deputada Isa Penna durante esse gesto”. “De fato, me aproximo dela para participar da conversa junto ao presidente da Casa, sem incitação ou conotação de tal cunho relacionado à violência contra a mulher”, diz.

“No momento, ao perceber a reação da deputada Isa Penna, fiz questão de pedir desculpas para evitar qualquer mal entendido. Logo no começo do vídeo divulgado, se exibido na íntegra, é possível ver que estou ‘abraçado’ a outro colega deputado, demonstrando assim que meu comportamento em nada tem a ver com a denúncia”.

O parlamentar pontua, ainda, que se pronunciou sobre o caso em plenário e está à disposição para qualquer esclarecimento. “Sou casado, pai de dois filhos e reconheço a importância de um bom exemplo dentro de casa. Recrimino todo tipo de abuso e violência contra a mulher e reforço meu respeito e luta nessa questão de grande relevância e destaque para nossa sociedade”, declara.

Fonte: JCnet