Drive-thru de carros dentro de shopping em Botucatu é proibido, diz governo

carro-no-mall

“Retire no shopping sem sair do carro”, é o que diz o anúncio no site oficial do Shopping Botucatu, no interior de SP, que adotou um sistema de drive thru para retirada de compras no qual o cliente entra com o carro dentro do prédio.

No entanto, Botucatu está na fase vermelha do plano de flexibilização da quarentena no estado de São Paulo, que permite apenas o funcionamento de serviços essenciais.

“As atividades nos shopping centers estão proibidas na fase vermelha do Plano SP”, disse a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, em nota. “Os municípios que desrespeitarem o protocolo de reabertura gradual da economia do estado, conforme consta no Plano, estarão sujeitos a ações propostas pelo Ministério Público”.

O que é permitido pelo protocolo estadual são as entregas de produtos feitas no estacionamento, sem que se ative a área interna do estabelecimento.

Questionada, a prefeitura de Botucatu não respondeu até a publicação desta reportagem. Já o shopping disse que tem uma boa relação com o poder público e que segue as exigências sanitárias.

De acordo com o diretor da instituição, Henrique Faraldo, há uma série de protocolos de segurança e sanitários para que isso seja possível, e o sistema funciona das 11h às 20h. Por exemplo, veículos à diesel, que soltem fumaça ou motos não são permitidos.

Também é medida a temperatura de todos dentro do carro, que devem permanecer de máscara durante todo o trajeto. Os funcionários, tanto das lojas quanto do próprio shopping passaram por dois treinamentos com infectologistas e precisam passar por um túnel de desinfecção antes de entrar para trabalhar, disse o diretor.

“A gente pensou que já existisse [esse drive-thru] em algum lugar, mas recebemos tanta demanda de ontem pra hoje. Tem TV japonesa vindo pra cá, dos Estados Unidos, de Portugal, não vimos nenhuma operação similar, por incrível que pareça”, diz Feraldo sobre a repercussão da história.

Segundo ele, as compras podem ser feitas por um portal online, pelo telefone e até por WhatsApp direto com as lojas. O estabelecimento tem 40 mil metros de área construída, inteiramente térrea e corredores de 8 a 10 metros por onde passam os carros.

O cliente pode escolher entre retirar na porta da loja ou num local de entrega no estacionamento do shopping. Em ambas as situações, ele não pode sair do carro e precisa se locomover num fluxo que segue uma única direção, rotativa, na qual a entrada e a saída se dão pelo mesmo portão.

Ainda de acordo com o diretor, foram seguidas as recomendações da Associação de Shoppings do Brasil e todas as lojas do estabelecimento estão aptas a funcionar neste sistema, mas os banheiros públicos seguem fechados. A Promotoria de Justiça de Botucatu informou que “está analisando os fatos”.

Fonte: FolhaPress)

Últimas Noticias